O que é tricotilomania? Quais as causas? Tem tratamento?

Tricotilomania

Por mais que possa parecer inofensivo, o ato de arrancar os cabelos, quando feito compulsivamente e sem controle pode ser considerado um tipo de transtorno chamado Tricotilomania. O impulso, muitas vezes incontrolável de puxar os fios, não se restringe apenas aos cabelos, pois as sobrancelhas, cílios e outras regiões do corpo também podem ser afetadas. Vamos entender um pouco mais sobre este problema.

Quais são as causas da tricotilomania?

Não existe uma causa isolada para este transtorno, porém, o Dr. Dráuzio Varela relata em seu site que pode ter ligação genética, neurobiológica e comportamental. Outros estudos mostram também, que pode existir conexão com uma deficiência de alguns neurotransmissores que estão relacionados com a impulsividade ( Serotonina, noradrenalina e dopamina). 

Principais sintomas

Como já citado, o principal sintoma da tricotilomania é o ato de arrancar os fios e pelos, fazendo com que uma sensação de alívio e prazer chegue até o corpo, porém, este momentânea, fazendo com que a ação seja feita novamente.Alguns sinais podem ser importantes no diagnóstico do transtorno, sendo eles:

  • Falhas no couro cabeludo ou sobrancelha. O tamanho pode variar de pequenas até gigantes. Geralmente se concentram em um lado, ou seja, de fácil alcance da pessoa.
  • Além de arrancar os fios, é comum os pacientes com esta síndrome, morderem ou mastigar os pelos e fios arrancados.
  • Ter algum tipo de ritual, ou preferência por alguns tipos de fios que se encontram quase sempre na mesma região.
  • Ter passado por várias tentativas fracassadas de controle da compulsão.

Vale lembrar que estes são apenas os sintomas mais comuns e  só um médico poderá dar o diagnóstico correto.

A tricotilomania tem tratamento?

Ainda seguindo a explicação vinda do site do Dr. Drauzio Varela. O tratamento para a tricotilomania, podemos dizer, que seja multidisciplinar pois poderá envolver os seguintes profissionais: Dermatologista, psicólogo, psiquiatra e clínicos gerais. Na psicoterapia a abordagem mais indicada pelos especialistas é a cognitiva comportamental, pois irá fazer com que o paciente reavalie e mude seus hábitos. Por mais que não exista nenhum remédio específico para o transtorno, alguns antidepressivos podem ajudar a reduzir os sintomas

Prevenção

Não existe uma prevenção em si, porém a forma como você leva e lida com situações estressantes durante a vida pode agravar ou diminuir as chances da tricotilomania acontecer.

Qualquer sinal de anormalidade no comportamento, procure um profissional habilitado para orientação.

Artigos relacionados

O hairloss blocker chegou ao mercado com a intenção de acabar com a calvície apenas com a reposição nutricional. Leia mais

Você sabia que não é só a pele que necessita de esfoliação? Então você precisa conhecer a esfoliação capilar caseira. Leia mais

Existem várias pessoas lavando o cabelo somente com água? Descubra agora como é possível e veja os resultados. Leia mais

Please follow and like us:
Facebook0
Facebook
Pinterest
Twitter
Follow by Email